Produção Literária

Autor profícuo e inquieto, Ricardo Cravo Albin produziu obras de referência para o conhecimento da música popular brasileira, dentre elas o Dicionário da MPB, que na sua versão online pode ser visto como uma obra em processo graças aos procedimentos de atualização e revisão permanentes.

Títulos de sua autoria

O canto da Bahia (monografia/1973);

De Chiquinha Gonzaga a Paulinho da Viola (1976);

Da necessidade do fazer popular (1978);

Índia, um roteiro bem e mal humorado, Editora Mauad (1996);

Escrito todo ele nas andanças do autor durante um mês pela Índia, o livro, a par de ser um roteiro e impressões de viagem, reflete sobre a importância de uma civilização milenar. Narra também o encontro com o Dalai Lama e Madre Teresa de Calcutá.

MPB A História de um Século

MPB – A história de um século, edição trilingüe MEC/Funarte (1997);

Um Olhar Sobre o Rio – Crônicas indignadas e amorosas (2001);

Editora Globo

Coletânea de crônicas apaixonadas sobre a cidade do Rio de Janeiro. Nesse livro Ricardo inscreve-se entre os os poetas e escritores que, nascidos no Rio ou adotando a cidade como sua, dedicam suas obras à Cidade Maravilhosa, nela se inspiram, sofrem com as mazelas que fazem padecer os cariocas e, ao mesmo tempo são capazes de defender, com amor desmedido, as belezas e a gente do lugar que é “bonito por natureza!”.

Rio 40 graus. Edição ICCA. (2001);

O primeiro livro editado pelo ICCA logo depois de sua inauguração. Transcreve um debate realizado em sua sede e de que participaram Carlos Lessa, Ricardo Vieiralves, entre outros. Uma reflexão sobre o Rio do começo da primeira década do novo século.

Driblando a Censura – 2002;

Editora Griphus

De Chico Buarque e Raul Seixas até Dias Gomes e as novelas da TV, quais os critérios utilizados pelo governo militar dos anos de chumbo do Brasil para censurar ou não determinadas canções populares, filmes, peças de teatro, rádio ou televisão? O jornalista e escritor Ricardo Cravo Albin, além de crítico e comentarista, responde, e esclarece, essas e outras perguntas, porque atuou diretamente nos bastidores dessa guerra entre a liberdade de expressão e o medo e paranóia do governo militar brasileiro. Em “Driblando a Censura”, Cravo Albin é a luz a guiar os leitores pelo labirinto sinuoso da história da censura brasileira. Suas palavras, em documentos inéditos até ao ano de 2002, lançam uma chama incandescente de verdade sobre as artimanhas que permeavam a sociedade brasileira na ditadura.

Catálogos Temáticos da MPB. Edição ICCA. (2002);

Os catálogos se compõem de seis livretos e um CD remissivo, abordando temas como “As mulheres da MPB”, “Clube de Jazz e Bossa”, Telenovelas, etc.

encarte capa catalogo 2 capa CD

Textos do Brasil. Música Popular Brasileira. Edição Ministério das Relações Exteriores. (2003);

O Livro de Ouro da MPB – 2003

Ediouro

Relato sobre a vida dos grandes nomes da MPB desde as modinhas e lindus até os ritmos e gêneros contemporâneos com a bossa nova, que fazem a riqueza da música brasileira. Ricamente ilustrado com fotografias do acervo da Funarte e com uma linguagem acessível e despretensiosa, a leitura desse maravilhoso livro revela-se prazerosa e atraente da primeira até a última página.

MPB Mulher

Editora ICCA

O roteiro cuidadoso inicia-se na década de 40 e chega aos dias atuais, construindo um amplo panorama da música brasileira a partir de relatos e imagens sobre a atuação das intérpretes e das compositoras que contribuíram para ampliar o rico e variado repertório da canção popular produzida no Brasil.
Encartado no livro, um CD histórico reúne registros de cantoras consideradas grandes intérpretes da MPB, como é o caso de Ângela Maria, Marlene, Elizeth Cardoso e Nana Caymmi.

Saiba mais…

Maria Muniz – A Sherazade do Rádio – 2005

Editora Andrea Jacobsen

A voz firme, a narrativa envolvente e a criatividade de Maria Muniz foram utilizadas durante mais de 20 anos na criação, produção e apresentação de programas radiofônicos. Maria foi pioneira em produções voltadas exclusivamente para o público feminino. Descobriu talentos como Heloisa Mafalda, Zezé Macedo e Telmo de Avelar, entre outros. Participou da implantação da TV Tupi carioca e criou o primeiro jornal feminino da televisão, abrindo caminho para um estilo que é explorado até hoje.

Dicionário Houaiss Ilustrado da Música Popular Brasileira (2007)

Editora Paracatu

O mais completo e atualizado no gênero. São muitos anos de dedicada pesquisa no Instituto Cultural Cravo Albin sobre esse apaixonante tema agora disponibilizados aos leitores num belo livro impresso.

Biografias e dados relevantes sobre 5.322 autores, intérpretes, grupos, agremiações, blocos e estilos musicais brasileiros. Centenas de ilustrações de notáveis caricaturistas brasileiros, entre eles Chico e Paulo Caruso, K-Lixto, J. Carlos, Lan, Cássio Loredano, Nássara e muitos outros.

Saiba mais…

Tons e Sons do Rio de Janeiro de São Sebastião (2007)

ElPaso / Sesc / Edições do ICCA

O Rio de Janeiro é aqui apresentado pelos compositores e pelos gêneros musicais que nasceram na cidade e se referiram aos seus diferentes aspectos. As imagens que ilustram suas páginas são de autoria de muitos desses músicos e de artistas plásticos e gráficos que realizaram trabalhos sobre temas cariocas.

A última encomendada pelo Ministério das Relações Exteriores para distribuição em todas as Embaixadas do Brasil.
Saiba mais…

Tones and Sounds

Tones and Sounds – edição capa dura do ICCA encomendada pelo Departamento Cultural do Ministério das Relações Exteriores. Edição 2008.

Texto diretamente em inglês, contendo DVD com a sinfonia do Rio de Janeiro, de Francis Hime. A edição, inspirada na edição de Tons e Sons em português, foi distribuída pelo Itamaraty em todas as embaixadas do Brasil no exterior.

MPB a alma do Brasil, 5 autores – Ricardo Cravo Albin, Artur Xexeo, João Máximo, Antônio Carlos Miguel e Luis F. Giron. (2009);

Aborda as últimas quatro décadas do final do século XX na MPB. Cada década é escrita por um crítico convidado pelo ICCA. Um grande resumo da história da música popular antecipa as quatro décadas. Os autores são João Máximo, Arthur Xexéo, Antônio Carlos Miguel, Luiz Antônio Giron e Ricardo Cravo Albin. Edição capa dura, acompanhada de dois CDs com as melhores músicas das quatro décadas.

Vinícius de Moraes. Edições ICCA e Fundação Alexandre de Gusmão (MRE – Ministério das Relações Exteriores). (2011);

Edição cuidadosamente feita pelo ICCA para celebrar a promoção de Vinicius de Moraes a Embaixador da República (2010), antecipando as comemorações do centenário do poeta em 2013. Edição capa dura contendo 1 CD e 1 DVD.

Reedição da revista e ampliada MPB, a história de um século, agora quadrilíngue, com prefácio de Paulo Coelho. Edição 2012.

Edições Funarte

Em convênio entre Funarte e ICCA, o livro é uma edição revista, ampliada e repaginada da edição original de 1997. A nova edição apresenta texto e legendas também em francês – além das três línguas da edição inicial (inglês, espanhol e português). Acompanha novo prefácio de Paulo Coelho.