Exposição de peças da rádio Mayrink Veiga remete visitante à Era do Rádio

Exposição de peças da rádio Mayrink Veiga remete visitante à Era do Rádio

19/09/2010

Na segunda-feira, 13 de setembro de 2010, a Urca relembrou os momentos áureos da Era do Rádio com a inauguração da expo-instalação da antiga rádio-estudio Mayrink Veiga no salão principal do Instituto Cultural Cravo Albin. A exposição, que conta com peças originais da antiga rádio, foi inaugurada por Tony Mayrink Veiga, filho do fundador, ao abrir a fita simbólica com um depoimento gravado para o ICCA sobre a verdadeira história do apogeu e queda da emissora da família. Dentre os ilustres convidados estiveram presentes a museóloga Lurdinha Parreiras Horta e Paulo Fernando Marcondes Ferraz.

A Rádio Mayrink Veiga foi a mais importante do cenário musical e cultural do Rio no início do século 20, quando o rádio era o único meio de transmissão desde notícias e shows ao vivo até a divulgação de músicas gravadas.

A rádio homenageada, na Era de Ouro dos Cassinos, quando a Urca talvez tenha abrigado o mais famoso de todos os palcos, impulsionou a trajetória de alguns artistas, como Dalva e Hervelto, e abrilhantou a noite carioca com a apresentação de grandes nomes do cenário nacional e internacional, como Carmen Miranda, dentre outros.

Todas as peças apresentadas na exposição pertencem a colecionadores que, liderados por Marcos Machado, concordaram em cedê-las em comodato ao ICCA pelo período de um ano em respeito à credibilidade pública e o bom nome do Instituto. Dentre as originalidades, está o microfone de pé em que Carmem Miranda cantou durante toda a década de 30, além de outros microfones históricos da Nacional e da Radio Globo.

A exposição está aberta ao publico com visitas agendadas pelo telefone 2295-2532, r. 23 ou 20.

Para ver mais fotos do estúdio da rádio Mayrink Veiga e conhecer histórias das rádios antigas, navegue pelo blog http://radiosantigasdobrasil.blogspot.com/