Mulheres Compositoras na Música Popular Brasileira

A Luta do Som Contra o Silêncio

Muito se tem dito e muito já se escreveu sobre as cantoras e intérpretes de nosso cancioneiro popular. A Música Popular Brasileira é reconhecida como um celeiro privilegiado de grandes vozes femininas que vão de Dalva a Bethânia, de Elizeth a Marisa Monte, de Angela Maria a Elis Regina. Se a crítica especializada e os pesquisadores e historiadores da MPB já se debruçaram sobre esse tópico, pouco ou quase nada foi escrito e produzido sobre as nossas compositoras populares, daí a extrema originalidade do tema.

O objetivo básico deste primeiro catálogo do acervo do Instituto Cultural Cravo Albin, Mulheres Compositoras na Música Popular Brasileira , é revelar para o público em geral e para os que se interessam pela história de nossa música popular em particular, um painel sociocultural sobre o surgimento, atuação e dificuldades encontradas pelas mulheres diante do ato de criação e divulgação de suas composições.

De Chiquinha Gonzaga a Adriana Calcanhoto, de Marília Batista a Marina Lima, passando por grandes emblemas de nossa musicalidade como Dolores Duran e Maysa, descobriu-se uma verdadeira genealogia da música brasileira marcada pela resistência da mulher contra os preconceitos, daquilo que poderia ser entendido como a luta do som contra o silêncio, da liberdade de cantar contra a opressão social imposta.

A pesquisa realizada apontou para uma lista bastante representativa de compositoras e letristas. A partir do acervo do ICCA, mapeou-se exaustivamente a discografia de cada uma delas, relacionou-se a bibliografia existente e selecionou-se a iconografia encontrada. Chegou-se a um número verdadeiramente impressionante de compositoras. Finalmente, levando em conta o universo levantado, foram escolhidos 35 nomes representativos, obedecendo aos seguintes critérios:(a) originalidade e qualidade estética; (b) tamanho e extensão da produção; (c) permanência no mercado; (d) relevância histórica. Não há uma hierarquização dos critérios nem uma hegemonia de um sobre os demais.

Cabe ressaltar a dificuldade de seleção devido ao universo estético e sociocultural envolvido quando o assunto é Música Popular Brasileira. As possibilidades são inúmeras, os caminhos escolhidos os mais variados, a escolha requer sempre muita atenção e discernimento. Este catálogo apresenta apenas uma dentre as várias possibilidades de escolha que envolve o tema mulheres compositoras.

O poeta Paulo César Pinheiro, um dos mais importantes letristas de nossa música popular, assina a apresentação deste catálogo.

Instituto Cultural Cravo Albin
Rio de Janeiro, 2004

 

Corta-jaca
Os Geraldos (Chiquinha Gonzaga)[audio:http://institutocravoalbin.com.br/wp-content/uploads/2010/01/03_Corta_Jaca.mp3|titles=Corta-jaca]

A noite do meu bem
Dolores Duran (Dolores Duran)[audio:http://institutocravoalbin.com.br/wp-content/uploads/2010/01/04noite_do_meu_bem.mp3|titles=A noite do meu bem]